No que falha a teoria de Darwin?

13 02 2010

Charles Darwin é uma personalidade muito conhecida no Mundo da Ciência, devido ao seu livro “A Origem das Espécies”, fala-nos de alterações ocorridas em espécies existentes, e que com o passar de gerações e com as respectivas reproduções essas alterações permaneceriam na espécie, provocando deste modo a evolução da espécie, a partir de um ancestral comum (espécie inicial que sofria as alterações e através dessas alterações dava origem a novas espécies). Darwin defendia que estas alterações ocorriam através de um processo denominado por selecção natural, que basicamente, consiste na sobrevivência no meio apenas dos mais aptos, ou seja, só os mais aptos sobrevivem no meio, e os que possuem certas características, os que não têm algumas características são eliminados, e as características dos mais aptos são transmitidas á geração seguinte ocorrendo assim a evolução.

Tomemos como exemplo uma ilustração muito conhecida, por ser usada para caracterizar a teoria de Lamarck e também a de Darwin.

Imaginemos que temos 3 girafas num meio, e que 2 delas possuem o pescoço mais comprido do que a outra, a girafa que possui o pescoço mais curto não irá ter tanta facilidade na busca de alimento pois não conseguirá chegar aos ramos mais altos, e deste modo apenas as de pescoço comprido sobreviveram, e transmitiram a característica de pescoço comprido ás gerações seguintes, e assim se dá a evolução.

Mas, esta teoría possui falhas e é dessas falhas que vou falar:

Segundo Darwin, a evolução ocorreu através do processo de selecção natural, mas pensemos, como pode a selecção natural levar á evolução se os seus mecanismos são antagónicos, pois um animal que desenvolvesse uma nova característica (asas, patas, etc) não poderia beneficiar dessa característica enquanto ela não estivesse totalmente desenvolvida. Como é que poderia sobreviver um animal que ainda tem um órgão em formação? E que está em desenvolvimento e por esse mesmo facto esse órgão não poderá ter qualquer funcionamento.

A História Evolutiva relata-nos a evolução de peixes para anfíbios, então um peixe que estivesse em processo de evolução e estivesse a desenvolver uma característica como patas por exemplo, esse peixe teria muito maior dificuldade em se mover pois não conseguiria nadar, e a sua locomoção também não seria boa. Então a selecção natural iria eliminar este ser e não beneficiar o seu desenvolvimento, pois o facto dele estar em desenvolvimento só o torna mais debilitado para poder sobreviver no meio.

Darwin

Não haveria melhor altura para falarmos de Darwin visto que estamos na época do seu aniversário, nada melhor do que contrariar todos os disparates que Darwin foi escrevendo ao longo da sua vida no próprio dia dos seus anos (12 de Fevereiro) xD





“Evolução” do Homem

24 12 2009

Em qualquer livro de ciências, ou biologia aparecem imagens do Homem como sendo uma evolução de criaturas com semelhanças físicas e relação a nós “homem actual” a minha questão é:

Onde estão os nossos antepassados, e onde estão os nossos ancestrais comuns???

Extinguiram-se todos? Porque é que só sobrevivemos nós?

Para justificar esta teoría os cientistas baseiam-se um fósseis encontrados que apresentam diferenças significativas em relação a nós “homens actuais”. Segundo esta teoria os nossos antepassados extinguiram-se devido á selecção natural, teoria esta defendida e criada por Lamarck, esta teoria defende que o meio ambiente faz uma selecção qualitativa dos seres, e apenas os mais aptos sobrevivem neste meio, ou seja os seres que possuam mais qualidades para viver no ambiente que o meio lhes proporciona.

Mas se os nossos antepassados caçavam e sobreviviam, porque é que com a chegada de um novo ser, o homem perdia as suas qualidades, porque deixaria de existir, se conseguia caçar e sobreviver? E esta é uma das questões para a qual os cientistas evolucionistas ainda não têm uma resposta, pois mesmo que houvesse uma selecção natural, se o homem já tinha a capacidade de caçar, não a iria perder por causa do aparecimento de um novo ser.

Quanto aos fósseis encontrados e ás diferentes características, ainda hoje existem, porque de cultura para cultura, e por vezes até entre países observamos diferenças mesmo a nível físico e de desenvolvimento de ossos e músculos tomemos como exemplo as seguintes imagens.

indios kamaiuras

Nesta imagem podemos observar alguns elementos de uma tribo de índios kamaiuras, em relação a estes indivíduos podemos observar algumas diferenças relativamente aos homens que estamos habituados a encontrar na nossa sociedade. A nível de esqueleto e de esquema mucura também há algumas diferenças principalmente nos membros inferiores (as pernas), os seus ossos e músculos da parte da coxa são muito mais desenvolvidos do que os nossos, mas isto porque durante a sua vida e as suas actividades do quotidiano estes homens desenvolvem essas partes do corpo ficando com diferenças em relação ao homem da sociedade moderna, porque se um descendente de um destes indivíduos nascer e for educado numa sociedade como a nossa esse indivíduo irá ter os músculos e ossos como os nossos.

Conclusão:

Todas estas falhas e perguntas ás quais os evolucionistas não sabem responder nos levam de encontro ao facto de que a teoria evolucionista não assenta sobre factos firmes, e coerentes. Porque o homem só vê o que quer. Mas no livro que para mim é o grande livro de todos os tempos e de todos os assuntos, porque retrata todos os assuntos com que nos deparamos no dia a dia e que encontramos na sociedade actual, a BIBLIA, está escrito “e criou Deus o homem á sua imagem e semelhança”, o Homem é neste momento como sempre foi.